quinta-feira, 29 de novembro de 2012

O amargo do mel

Alguns dias atrás tive uma discussão nada agradável com minha mãe. Com aquele descompasso no sono de Antônia, resolvi ceder aos conselhos e apelar pro chazinho. Estávamos na casa de minha mãe e ela fez um chá de erva-doce. E adoçou com MEL. Aí começou a briga.

Eu bati o pé dizendo que o chá com mel eu não iria dar. Minha mãe, então, falou que criou a mim e a minha irmã, e agora eu queria dar uma de sabidona(aquela conversa de mãe que todo mundo conhece). Ela insistiu mais um pouco, mas meu coração de mãe não permitiu que Antônia tomasse aquele chá com mel. Abençoado instinto materno,viu? O mel é um produto natural, nutritivo que traz muitos benefícios à saúde, contudo, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) recomenda que criança com menos de 1 ano de vida não tenha o mel de abelha incluído em sua alimentação, devido à presença do bacilo Clostridium botulinium, bactéria causadora do botulismo intestinal. Segundo Dr. Dráuzio Varella, "o botulismo do lactente se manifesta nos primeiros meses de vida, em decorrência da ingestão de esporos do Clostridium, que proliferam no solo ou nos alimentos e liberam toxinas no intestino da criança."(in http://drauziovarella.com.br/doencas-e-sintomas/botulismo/). "Atinge o sistema nervoso e pode causar tremores, dificuldade de deglutição, moleza no corpo e falta de apetite. Em casos mais graves, há o risco de insuficiência respiratória e de complicações neurológicas. De acordo com o Guia Brasileiro de Vigilância Epidemiológica, a doença é responsável por 5% das mortes súbitas em crianças menores de 1 ano de idade." O pediatra Moisés Chencinski informa que "o período de incubação da bactéria varia entre 12 e 36 horas - até, no máximo, alguns dias, devendo os pais ficarem atentos a sintomas como vômitos, diarreia, fraqueza e dificuldade para engolir. (in http://bebe.abril.com.br/materia/posso-dar-mel). Conosco e com crianças mais velhas não há risco na ingestão do mel (o que não nos isenta de averiguar a idoneidade da empresa envasadora), porque nosso organismo já está maduro o suficiente para eliminar a bactéria, sem que esta cause danos a nossa saúde.


4 Comentários

Thaís Petrone disse...

Nossa, sabia que não pudia dar mel à bebês mas não sabia o motivo. Ainda bem que nunca dei!

Tatiane Rosa Domingues disse...

ai, briga difícil essa e acho que quase todas nós tivemos. Elas não entendem o por que NÃO!!! beijos e espero que tenham se entendido

Monica Veridiane disse...

Pois é, Thaís! Até então eu também não sabia do porquê de não poder dar mel... acho que foi o instinto que falou alto e não deixou eu dar aquele chá com mel pra minha filhota.

Monica Veridiane disse...

Oi Tatiane!Nos entendemos,sim! Essas briguinhas acabam ocorrendo de vez em quando...rs. Mas voltamos às boas rapidinho.
Essa coisa de "eu criei você", acontece com todo mundo,né? rs.

bj.

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante. Volte para ver a resposta, ok? Obrigada.