quarta-feira, 30 de janeiro de 2013

A primeira viagem

 
Final de semana que passou foi bastante movimentado.
Um amigo da família casou-se no sábado. A cerimônia aconteceu numa cidadezinha aqui da região e, é claro, comparecemos! Todos! Inclusive a pequena infante. Foi a primeira viagem de Antônia. E que viagem!!
 
Vamos ao relato!
 
O sábado começou a todo vapor. Correria total. Fui arrumar os cabelos, fazer make up, unhas e afins, enquanto maridinho organizava a vida "da baby". Deleguei a ele a composição do look que Antônia iria exibir logo mais tarde. Maridinho tem bom gosto (eu bem sei! rs), por isso eu sabia que ele daria conta do recado. E não me decepcionei. Ele comprou um vestido black and white de cassa e saia plissada lindo e, para os pés, um sapatinho preto super fofo.
Ao voltar das compras, maridinho ainda cumpriu a segunda jornada: deu o almoço da pequena. Detalhe: o primeiro almoço da pequena. Mas esse assunto merece um post exclusivo. Em breve.
 
Pois bem, o casamento estava marcado para as 18:00h, e para percorrer os 150km com a serenidade que ter um bebê a bordo exige, precisaríamos de 2 horas. Ou seja, para chegarmos em tempo de ver a entrada da noiva, às 16:00h já deveríamos estar na estrada.
 
Saímos às 16:10h. Só restava torcer para a noiva seguir a tradição e atrasar.
 
Após muito choro, umas musiquinhas e alguns quilômetros, Antônia adormece. E o carro também. Ao término de uma ultrapassagem, nosso carro morreu. Encostamos, descemos e aguardamos um coração bondoso que se compadecesse e nos prestasse socorro. Estávamos parados numa curva da 116 e incomunicáveis.
Vários minutos depois, um anjo nos oferece ajuda.  Levou-nos até a Via Bahia que providenciou a remoção do carro.  Voltamos para Vitória da Conquista. De guincho. 
Agora, nem com muita reza a noiva atrasaria o tanto que precisávamos.
Mesmo assim, não desistimos. Pegamos outro carro e colocamos o pé na estrada novamente. Porém, o relógio já marcava 20:15h.

Chegamos ao casamento por volta das 10 horas da noite e Antônia ficou solta na buraqueira. Foi a primeira festa dela e ela estava super à vontade. Foram conosco minha mãe (vovó Tania) e minha tia (tia Fá). L´´a (meu acento agudo t´´a com problema) , encontramos meus sogros (vovó Creusa e vovô Pedro) e cunhados (tio Rodrigo e tia Cau). 

Voltamos pra casa no outro dia pela manhã. E, após vários imprevistos¹,²,³, chegamos bem e em paz.

A primeira viagem da pequena foi assim: recheada de acontecimentos.



p.s¹: O carro do tio Rodrigo quebrou na porta do local da festa
p.s²: O carro da seguradora que socorreu o veículo do tio Rodrigo também teve um probleminha na estrada
p.s³: mais dois convidados tiveram problemas com seus carros, no retorno pra casa.



 

4 Comentários

Tatiane Rosa Domingues disse...

Uau, ainda bem que insistiram na ida. E ainda bem que estão bem e se divertiram. Que legal que o papai ajuda aí também. Isso é o máximo, né Monica? Ainda bem que nossos amores são pais de verdade. Grande beijo para vocês.

Monica Veridiane disse...

Oi Tati! O papai aqui é maravilhoso mesmo! E isso é muito bom!!!
Somos mulheres de sorte. Uma sorte que todas deveriam ter!!

beijo
Tati.

B. disse...

Caraca, quanto perrengue!! Ahahaha. Mas, que bom que deu td certo no fim, e a pequena curtiu a festa.
Olha, que invejinha do maridão! Não confio MESMO no meu pra comprar roupitchas pra Alice, tadinho! Ahahahahahah.
Faz post do primeiro almoço sim, vou voltar aqui pra ler. =))
Bjjj.

Vivi * Isaac disse...

Nossa quantos acontecimentos em um único dia. Jesus... Mais enfim depois de muito custo chegaram... Que marido fofo, ajudar com a compra da roupa, isso é ótimo... Bjs
Muito obrigada pelo comentário no meu blog. Bjs
Vivi e Isaac

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante. Volte para ver a resposta, ok? Obrigada.