sexta-feira, 7 de dezembro de 2012

TOSSE COMPRIDA

 
 
No dia 12 de outubro caí na besteira de levar Maria Antônia ao shopping comigo. Tava sem almoço em casa, a tarde avançando e eu precisando renovar a produção do leite da pequena. Resolvi fazer uma boquinha na praça de alimentação do shopping. Como meu chaveirinho não desgruda de mim,
acabou entrando comigo.
O local estava tão cheio que um mosquito enfrentaria sérias dificuldades para adentrá-lo.
Decidimos, então, logo após o almoço, voltarmos pra casa.
No dia seguinte (sábado), Antônia foi à casa da avó paterna e, mais tarde, uns amigos vieram nos visitar em casa.
Antônia amanheceu tossindo um pouco no domingo. Mas logo passou.
À noite a situação complicou. No início da madrugada, Antônia acordou tossindo bastante e chorando. Eu colocava pra mamar e ela não conseguia por conta da tosse.
À cada crise de tosse se seguia um engasgamento.
Desesperei. 4 horas da manhã. Meu bebê não conseguia dormir por conta da tosse. Chorava de fome e não conseguia mamar também por conta da tosse. Tossia até engasgar e é aflitivo ver nosso bebê sem conseguir respirar.
Liguei pro Pronto Atendimento Infantil, e era o pediatra dela quem estava de plantão. Resolvi, então fazer outra tentativa com a amamentação. Enfim, ela conseguiu mamar e dormiu.
7:30h da manhã a tosse voltou a importunar. Cada vez mais frequente e longa. Até que ela ficou engasgada por um período maior e vomitou. Coloquei a primeira roupa que vi na frente e fui pro hospital.
Quando cheguei lá, a tosse já havia diminuído (parece que quando a gente vai pro médico melhora,né?). A médica de plantão disse que poderia ser alergia e receitou Predsim. Por prudência, liguei pro pediatra que acompanha Antônia. Ele estava em outro município, mas diante do quadro que passei, ele suspeitou de coqueluche.
Pediu, então, pra ver Antônia o mais rápido possível, pois estava havendo um surto da doença na região.
A coqueluche é uma doença altamente contagiosa e super perigosa, em se tratando de bebê.
No outro dia, o médico examinou, perguntou se a tosse persistia (nessa altura já tinha diminuído bastante)e se teve febre. Viu que o peitinho estava limpo e concluiu, pelo que relatei, que havia a possibilidade de ter sido uma coqueluche branda. Receitou antibiótico (Eritromicina), inalação(soro fisiológico + brometo de ipratrópio) e Rinossoro. 
Mas não teria que realizar um exame para diagnosticar a doença? Foi o que perguntei. O médico respondeu que os sintomas são bem claros, permitindo e exigindo medicação imediata.
Ele me informou que o exame específico é demorado, não sendo aconselhável aguardar o resultado para começar o tratamento.
Vou confessar: preferi não dar o antibiótico. Coração de mãe. A tosse tinha cessado.
Na mesma semana, uma amiga me liga dizendo que o Bem Estar daquela manhã seria sobre coqueluche. Que coincidência! Não perdi, é claro!
Uma palhinha:
 
 
 
 
 
Tudo que o nosso pediatra disse. Após a matéria,  pensei em entrar com o antibiótico. Mas se fosse coqueluche ela ainda estaria tossindo.
Bem, não custa ficar alerta. Muitos médicos dizem que a coqueluche está erradicada no Brasil, o que não é verdade. Tem existido surtos ultimamente. E ela pode matar!
 
 
 
* Desde 2009, já vem sendo realizado um exame chamado PCR em Tempo Real, mais sensível, rápido e eficaz no diagnóstico da coqueluche.

4 Comentários

Tatiane Rosa Domingues disse...

tomara que não seja mesmo! Melhoras e espero que a tosse tenha cessado completamente. Beijo

Monica Veridiane disse...

oi Tatiane.
Foi só um susto,sim!Graças a Deus!
Mas serviu pra ficar alerta,né?

beijo
e obrigada pelo carinho.

Thaís Petrone disse...

Olá Mônica. O Pedro teve um quadro parecido, mas foram feitos vários exames e era bronquiolite. Ele ficou no tratamento só com soro e nada adiantou, depois de 7 dias entramos com o antibiótico e só depois de 10 dias do remédio é que ele melhorou. Imagina o sufoco?

É realmente muito angustiante ver nossos bebês sofrendo por conta de uma tosse :/

beeijos

Monica Veridiane disse...

Nossa Thaís! Que chato,hein?
Ninguém merece ver seu bebezinho dodói...
Que bom que ele fez tds os exames e descartou a possibilidade de coqueluche!
Graças a Deus tá td bem com ele!

bj.

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante. Volte para ver a resposta, ok? Obrigada.