sábado, 21 de setembro de 2013

Cambalhotas

Maridinho e eu estamos exaustos. Tem dia, na verdade, noite que revezamos com a pequena: quem estiver menos cansado assume a vigília. Mas, quando ambos estamos exauridos, aí o "bicho pega". E hoje é um dia desses.
Antônia está a todo vapor. Passa de meia-noite e nem sinal de sono. Maridinho acabou de sair com ela, pra passear e ver se consegue fazer com que ela durma. Ele nem me esperou. Acho que tá com pena de mim... E eu com pena dele. Nossa! Só quem já passou, ou ainda passa, por noites e noites nessa luta é quem sabe do que estou falando. Contando não consigo exprimir toda a angústia da situação.

Mas, a verdade é que nem só de noite é feita nossa vida. E aqui o sol raia também. E lindamente, num belo sorriso sapeca e inocente da pequetita. Ah, e que nos faz sorrir também, é claro! Hoje mesmo, nos arrancou boas gargalhadas com suas descobertas.
A mocinha aprendeu a dar cambalhotas, gente! Como assim? Do nada? Sem que ninguém ensinasse? Parece que foi empiricamente mesmo.
Contudo, nós estamos preocupados. Será que pode? O pescocinho já está preparado para esse tipo de peripécia? Perguntei ao "Google", mas ele não me forneceu nenhuma resposta que me satisfizesse. Tô ansiosa pra fazer esse questionamento ao pedí.

Pois bem, por hora é isso.

P.S.: Maridinho ainda não voltou.

1 Comentário:

Bruna disse...

Que novidade é esta?
rsrs
Gente...como é que pode? Ela viu alguém fazendo isto? Deve ser engraçado.
Bjos

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante. Volte para ver a resposta, ok? Obrigada.